Como aprender a gostar de ler

21 de outubro de 2021 - Regiane Silva

Como aprender a gostar de ler

A literatura não fez parte da minha vida desde o momento em que aprendi a ler. Quando eu era mais nova não tinha paciência para ficar sentada lendo um livro. Não conseguia concentrar na leitura, achava muito chato.

No entanto, eu tenho lembranças de livros que li na infância, como: um casório bem finório de Elias José, que eu li na quarta série (quinto ano hoje em dia) para fazer uma prova na escola. Eu gostei muito, tenho essa lembrança de ter sido uma leitura fácil e que me prendeu. Eu também lia as fábulas de esopo, contos de fadas, gostava muito da história da raposa e as uvas, a raposa e a cegonha.

Esses livros marcaram minha infância, mas não me considerava uma leitora assídua.

Foi somente aos 14 anos que entrei de cabeça no mundo da literatura. Eu lembro que estava de férias escolar e bem antes do almoço acabou a energia. Eu estava sem televisão, sem internet, entediada e sem saber o que fazer. Lembrei que minha mãe tinha vários livros antigos numa gaveta da sala, livros que eu ainda tenho quatro deles comigo. 

Eu peguei um deles e li a sinopse, achei interessante, não tinha nada melhor para fazer, então fui ler. Para alguém que não gostava de ler, não tinha paciência, eu li ele todinho no mesmo dia. Minha mãe chegou do serviço era pouco mais das seis da tarde e eu corri até ela e falei, “Nossa, mãe, que livro legal! Você já leu?”

Aí ela me contou que leu quando era nova, e eu gostei muito e passei a ler todos os outros que ela tinha. Eu tenho um carinho especial por esses livros de banca, Sabrina, Julia… mas, hoje, eu não conseguiria ler novamente porque são livros escritos numa época um pouco mais machista e tem muita coisa errada que antes eu achava o máximo, e hoje eu só penso: “Cara, não…”

Entretanto, foi essas leituras de romances bem “água com açúcar” e impossíveis de acontecer, que me trouxeram para esse mundo que não consegui sair mais. Eu ia à feira da minha cidade e tinha uma banca de uma senhora em que ela vendia por dois reais esses livros. E toda semana eu e minha mãe íamos lá comprar dois, três livros para eu ler.

Então, você que está aí reclamando porque não consegue ler, não se considere um caso perdido, porque eu era assim. Tenho uma amiga que lê desde que aprendeu a ler, eu ficava encantada com a quantidade de livros que ela tinha e lia. Mas, eu não conseguia.

Percebi que eu precisava encontrar o livro certo. Não adianta você começar a ler se o livro escolhido não te agrada. 

Eu estava numa época, aos 14 anos, muito sonhadora, gostava de filmes românticos e ficava imaginando o dia que eu fosse encontrar meu príncipe encantado e essas histórias caíram como uma luva.

Hoje eu leio somente o que eu gosto e o tipo de leitura que eu fazia na adolescência não me agrada mais. Atualmente eu gosto de romances e romances policiais. Não me obrigo a ler um gênero apenas porque está na moda, ou, porque eu, como estudante de letras, preciso ler tal coisa. 

A leitura não deve ser algo forçado, ela não está ali apenas para ensinar algo (porque a gente aprende muito lendo), mas ela é para ser prazerosa, um lazer. Se você para sua vida por duas horas para assistir a um filme, não deveria ser difícil parar trinta minutos para começar um livro que também conta uma história interessante.

Você não precisa pegar um livro e ler ele em uma semana, em um mês… não existe regra na sua maneira de ler. Você pode escolher ler uma página por dia, um capítulo por dia, quinze minutos por dia, e está tudo bem.

Eu gosto de acompanhar muitos perfis no Instagram de livros e fico com vontade de ler toda vez que vejo fotos de pessoas lendo. Mas, eu também tomo o cuidado para não ser influenciada pelo sentimento de competição que rola nesses meios. São sempre perfis de pessoas que leram cinco, seis livros por mês, e eu mal consigo ler um. O importante é ler, não a quantidade que você lê.

Talvez você não queira começar por livros, pode ler blogs, sites. Eu gosto muito de ler a revista cult e o site da BBC. Gosto de ler contos, fanfics e textos no Instagram.

Mas, eu também me respeito, se eu não estou com vontade de ler, está tudo bem. Não sou obrigada a ler diariamente só porque gosto de ler.

Encontre seu equilíbrio, tenho certeza que você não se arrependerá de entrar nesse universo dos livros, porque além de nos ensinar muito, você tem a oportunidade de viajar por tantos lugares, conhecer culturas e personagens tão divertidos e cativantes, sem sair do conforto do lar.

Eu li durante o vídeo abaixo um trecho de um dos meus livros favoritos e quero que você acompanhe a leitura e deixe sua mente se concentrar na história, deixe as imagens e sensações te fazerem visualizar o cenário. Essa experiência será interessante.

Minha experiência com a literatura

Espero que você tenha gostado da minha história ao entrar no mundo da leitura, e quero conhecer a sua. Conte nos comentários o que fez você, que gosta de ler, iniciar nesse universo. E você que ainda não conseguiu, escreva o que tem te impedido. Vou gostar de conhecer a história de vocês.

Postagem feita por:

Foto Regiane Silva Regiane Silva

Deixe um comentário para motivar a autora

O seu endereço de e-mail não será publicado.