Conto: Aeroporto

23 de julho de 2021 - Regiane Silva

Conto: Aeroporto

Faltavam poucos minutos para o embarque. Ela sentia o coração disparado, as mãos molhadas de suor, que dificultava segurar a passagem e o passaporte, a respiração acelerada a fazendo permanecer sentada para não ter tontura.

Aquela era a viagem dos sonhos! Algo que planejou desde a adolescência e finalmente aconteceria.

Paris era o primeiro destino, depois desceria rumo a Versalhes para conhecer o Palácio de Versalhes, palco em que Maria Antonieta esteve. Continuaria descendo o país em sentindo a Dijon, sua última parada até voltar para casa.

Planejou esse roteiro por dias até ter certeza de que conheceria esses lugares detalhadamente. Três semanas era o tempo que teria para isso. Estava muito eufórica até a noite anterior desejando que esse dia chegasse o mais rápido possível. Agora, que ele chegou, não se sentia tão animada, mas sim temerosa.

Viajaria sozinha por um país cuja língua não era de seu domínio e teria de lidar com todas as situações sem ajuda de algum conhecido. Não seria fácil, sabia disso, porém, não abriria mão desse sonho. Preferiu enfrentar qualquer medo que surgisse.

Apertou a alça de sua mochila ao colocá-la nas costas, tomando toda a coragem que conseguiu ao respirar fundo. Sua hora chegou. Entrar naquele avião seria uma conquista e lhe renderia muitas histórias para contar.

Conto de Regiane Silva

Postagem feita por:

Foto Regiane Silva Regiane Silva

Deixe um comentário para motivar a autora

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *