Escrever faz bem

31 de março de 2021 - Regiane Silva

Após passar por momentos difíceis devido ao falecimento de meu avô no mês passado, escrever tem sido minha alegria.

Essa noite estava tão agitada e ansiosa que mal consegui dormir. Acordei as duas da manhã e resolvi deixar meus pensamentos viajarem pela história nova que estou escrevendo, chamada: A Bela e a quase Fera. Uma fanfic que estou postando no Wattpad.

(Para ler clique aqui)

Apesar de saber todo o enredo da trama, havia muitas lacunas que precisavam ser preenchidas, visto que em breve eu chegaria até elas e teria um baita bloqueio criativo.

Enquanto eu rolava de um lado para o outro na cama, deixei minha mente entrar na história e vivi cada diálogo e cena que ainda não havia planejado. Ansiosa como sou não consegui dormir mais e tive de anotar tudo rapidamente no celular para não esquecer.

Assim que tomei meu café da manhã e me sentei para colocar as ideias no LibreOffice, tudo fluiu mais do que eu esperava. Normalmente faço apenas uma estrutura de cada capítulo, no entanto, dessa vez além de fazer as estruturas, escrevi os diálogos da maioria das cenas que imaginei.

Visualizando à página aqui no notebook, nem acredito que consegui escrever tanto em poucos minutos. Ainda não está perfeito, parece mais uma peça de teatro escrita de qualquer jeito, porém, está tudo ali, todos os pontos principais que eu poderia esquecer com o tempo.

Toda a ansiedade e mau humor que senti por ter uma noite de sono ruim foi embora após eu me esvaziar no teclado jogando todas as palavras presas em mim.

Se em algum momento questionei sobre o que eu gostaria de fazer pelo resto de minha vida, hoje eu tenho certeza de minha escolha.

Escrever, é isso que quero fazer.

Não importa se ganharei dinheiro com isso ou não, apenas quero escrever porque me faz bem.

Foi escrevendo que passei a perceber mais de mim. Às vezes, inconscientemente, coloco características minhas em meus personagens; sejam elas boas ou ruins.

Passei a me notar mais, tomei consciência de minhas sombras – os famosos demônios internos.

Coloco detalhes, que fazem toda a diferença na história, que normalmente eu mal dava atenção.

Considero escrever um processo profundo, de autoconhecimento, muito mais do que o “meu doar” ao leitor.

Amo escrever por vários motivos e esse é um dos principais!

Postagem feita por:

Foto Regiane Silva Regiane Silva

Deixe um comentário para motivar a autora

O seu endereço de e-mail não será publicado.